O QUE ROLA NA QUEBRADA?

Imagem5
08/11/2021 às 09h50

A fazedora de desenhos

Por Ednalva Cardia

E aí galera, beleza?

Já atravessamos a parte mais dura da pandemina, ufa! Foram tempos difíceis e cada um teve que se reinventar.

A estudante Isabelly Santiago, 13 anos, criou um novo estilo de desenhos. Ela concedeu entrevista ao NAAPA, onde nos conta a sua paixão por desenhos, suas inspirações e motivações para exercer o que ela chama de uma das coisas mais importantes da sua vida, e como o desenho a ajudou no período de isolamento social.

Alegre, desembaraçada e talentosa, ela dividiu com a gente alguns dos seus desenhos preferidos. Leia agora a entrevista na íntegra.

NAAPA: Quando você começou a desenhar?

Isabelly: Eu desenho desde criança, sempre gostei muito. Mas na época da pandemia da COVID-19, aproximadamente em setembro de 2020, comecei a desenhar esse estilo.

NAAPA: Em que o desenho te ajudou no período da pandemia?

Isabelly: Quando eu estava chateada, ansiosa, triste, eu desenhava e isso me distraía e acalmava.

                                  Imagem1

NAAPA: E qual a sua inspiração para criar os seus desenhos?

Isabelly: Inspirei-me em Chikenryice e criei os meus próprios desenhos. Alguns artistas me inspiraram em outros traços. 

NAAPA: Seus desenhos são um tipo de Mangá?

Isabelly: São parecidos, mas não são. O meu estilo de pintura e os traços são diferentes. 

NAAPA: Você desenha apenas meninas?

Isabelly: Não. Mas eu gosto de desenhar meninas, pois combinam mais com o meu estilo.            

                           

Imagem2

NAAPA: Você é autodidata ou frequentou algum curso de desenho?

Isabelly: Nunca frequentei nenhum curso. Treinei e desenvolvi meu próprio estilo.

NAAPA: Depois de finalizados, o que você faz com os seus desenhos?

Isabelly: Eu guardo. São minhas criações e desenho para mim mesma.

NAAPA: Quantas personagens você já criou?  Deu nome a elas?

Isabelly: Já criei muitas, aproximadamente umas 15. Às vezes, dou nome a elas, mas não a todas.

 

                                             Imagem3

 

NAAPA: Já pensou em escrever uma história com as personagens que você cria?

Isabelly: Não por enquanto, mas pode ser que um dia sim.

Imagem4

NAAPA: Já pensou no que pretende trabalhar?

Isabelly: Pretendo trabalhar com Arte. Designer de jogos, ilustradora…

NAAPA: Quando não está desenhando, o que mais gosta de fazer para se distrair?

Isabelly: Eu leio Mangá, assisto vídeos no YouTube, vejo Animes, desenhos, coisas de artistas e gosto também de jogar.

NAAPA: O que representa o desenho em sua vida?

Isabelly: É uma das coisas mais importantes pra mim. O que me tira o estresse. 

 

                        Imagem5

                                       

 

NAAPA: Você também faz desenhos no celular e no computador. Fale um pouco sobre isso.

Isabelly: No começo eu não sabia e então fui assistindo uns tutoriais e dicas de artistas e fui aprendendo sobre a anatomia dos corpos, para que o desenho saia proporcional. Gosto muito do resultado!

 

NAAPA: E de qual desenho você mais gosta? Os criados por você a mão livre ou os criados com a ajuda da tecnologia?

Isabelly: Um pouco de cada! Mas para quem tem dificuldade, a tecnologia ajuda a desenhar.

NAAPA: O que você diria para quem gostaria de começar a desenhar?

Isabelly: Você não precisa saber desenhar para desenhar. A Arte é uma forma de expressão. O que importa é você se sentir bem!

Imagem6

Isabelly Santiago, 13 anos, estudante do 7º ano da EMEF Aclamado, DRE São Mateus.

 

Ednalva

Ednalva Cardia é psicopedagoga do NAAPA da DRE São Mateus.

por Turma do NAAPA

COMENTÁRIOS

( 25 comentários )

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nome e Sobrenome são inválidos.
No mínimo 10 e no máximo 500 caracteres.

Ver mais comentários