SE LIGA!

Você já ouviu falar em Kintsugi?

Publicado em: 10/03/2022 às 13h47
Diversidadesa

Por Equipe NAAPA – DRE Santo Amaro

 

O ‘kintsugi’, significa emenda de ouro, e é uma técnica centenária do Japão, que consiste em reparar as peças de cerâmica quebradas, utilizando pó de ouro com goma laca (tipo de cola).
É uma arte muito antiga, tendo várias histórias e lendas associadas à sua origem. Uma dessas histórias que remete aos tempos do Xogunato (uma forma de governo), no Japão. O Xogum
teve sua tigela de chá danificada e como ele a apreciava, enviou para a china, país de origem dessa peça cerâmica. Mas a peça retornou com uns grampos feios, de metal aparente, o que
não agradou o xogum. Decepcionado com o conserto, o xogum chamou os artesãos japoneses e pediu para encontrarem uma forma de deixar sua tigela bonita novamente. A forma que os
artesãos encontraram foi utilizando a goma laca. Como se tratava de uma peça do xogum, colocaram pó de ouro como uma forma de valorizar a tigela. Com essa técnica recém-criada
criaram também uma tigela, o que agradou o xogum e até hoje agrada pessoas no mundo inteiro.

Diversidade 1

 

De técnica artística, o ‘kintsugi’ transformou-se numa filosofia de vida. Diante de erros e adversidades, é preciso saber se recuperar e superar as cicatrizes. A estética japonesa valoriza
as marcas de desgaste pelo uso de um objeto. Isso pode ser visto como uma razão para manter um objeto mesmo depois de ter quebrado e como uma justificação do próprio kintsugi,
destacando as rachaduras e reparos como simplesmente um evento na vida do objeto, em vez de permitir que o seu serviço termine no momento de seu dano ou ruptura.

Diversidade 3

 

 

Sa

Equipe NAAPA: Marli de Oliveira Marcolan, Soraia Regina Dib, Érika Utimura, Ana Claudia de Paula, Paula Augusta Bettio Sanches, Mariangela Alves Feitoza Fernandes, Débora Cardoso.

Imagem Abertura Diversidade
21/12/2021 às 14h58

A potência do futebol feminino

Por Renata e Vanessa A potência do futebol feminino Foto: Joshua Hoehne – Unsplash Cristiano Ronaldo, Neymar, Messi, Mbappé … […]

Gl1
05/01/2022 às 13h55

Ninguém é como eu

Por Glaucia Aparecida de Oliveira Ninguém é como eu… Nem pensa exatamente como eu… mas, mesmo com tantas diferenças, tem […]

Diversidade sim
07/04/2022 às 11h12

Diversidade sim

Por Equipe NAAPA – DRE Capela do Socorro   A EMEF Vargem Grande abordou a diversidade como temática para o […]