SE LIGA!

Cortejo poético e cultura

Publicado em: 07/12/2021 às 21h27
Cortejo1
Por Carla Alessandra Sartorelli Guimarães
Vamos conhecer a história do cortejo poético realizado, anualmente, pela EMEF Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira, da DRE de Campo Limpo?
Cortejo1
Cortejo2
Essa manifestação poética que acontece no nosso território vem possibilitando novos saberes e articulações com nossas crianças e jovens sobre a cultura popular brasileira. Cultura esta que perpassa por gerações que aqui fincaram suas raízes culturais, por meio de expressões que foram trazidas de terras distantes, por pais, avós e familiares que migraram dos Estados da região do norte e nordeste do país para cidade de São Paulo. E todo esse multiculturalismo é contemplado no nosso cortejo poético, possibilitando a produção de múltiplos significados que comungam com a diversidade, formando cidadãos sabedores da cultura e da arte, elementos que potencializam o crescimento pessoal e social.
Cortejo5
Cortejo7            Cortejo8
A culminância do projeto acontece com a concentração no pátio da escola, e após certificarem-se de que todos estão preparados inicia-se o Cortejo Poético pelas ruas do entorno. À frente, segue o Estandarte da escola e o Boi Marruá com sua turma cantando alegremente uma música animada do Boi até chegar ao destino do evento.  Em seguida, há a exibição de faixas e cartazes confeccionadas pelos estudantes, de acordo com o tema do Projeto Político Pedagógico do ano em ação.
Cortejo9
Um locutor eleito na escola vai animando os participantes e chamando as pessoas que ficam observando das janelas a participar; outro grupo de professores e estudantes vão colando nos postes, ao longo do caminho, lambes de frases e pequenos poemas produzidos por eles. Chegando à praça, ainda sem nome, próximo da Rua Andrea Pisano, são apresentados: recital de poemas pelos alunos da EJA, do Ensino Fundamental e parceiros, danças, cantoria de paródias produzidas pelos estudantes, batalha de rimas, apresentação de esquetes e música de percussão pelos parceiros, cirandas e apresentação de reinvindicações da comunidade. E claro, o auge é apresentação do Teatro do Boi, o protagonista da festa, personagem folclórico presente no imaginário coletivo dos nordestinos que vieram para o Campo Limpo na década de 70.
                         Cortejo10
E você? Gostaria de contar alguma experiência legal da sua escola? Se quiser, basta ir lá na seção O que rola na quebrada e nos enviar. Vamos gostar muito de saber de histórias que você viveu ou ainda vive na escola. Conta pra gente.
Carla Sartoreli
Carla Alessandra Sartorelli Guimarães é professora da Rede Municipal de Ensino e trabalha, atualmente, como psicóloga no NAAPA, da DRE de Campo Limpo.
Experienciasfb2
28/03/2022 às 12h23

Direito à cultura

Por Equipe NAAPA – DRE Freguesia/Brasilândia   Em junho de 2019 os estudantes da EMEF CEL PM José Hermínio Rodrigues […]

Jogo
05/01/2022 às 11h47

Round 6: E a cultura de que tudo pode ser entretenimento/ e a cultura do pagando bem que mal tem 

Por Hyader Oliveira BATATINHA FRITA 1, 2, 3……….Essa brincadeira é pra pensar. Você já deve ter ouvido falar. Squid Game […]

Imagem Abertura Experiências
21/12/2021 às 15h37

Ensino Médio. E agora? – A experiência de Matheus

Por Vanessa e Renata Imagem: Rawpixel Você, estudante da Rede Municipal de Ensino em São Paulo, prestes a finalizar o […]