PARA QUEM CUIDA

Direito à justiça

Publicado em: 24/03/2022 às 14h17
Fb1

Por Equipe NAAPA – DRE Freguesia/Brasilândia

 

Falar em Arte é falar em se expressar com sentimentos e sensações relacionados ao desenvolvimento do pensamento critico.  De certo, nosso olhar sensível à arte serve para nos afetar em relação às diferentes demandas sociais e culturais. Nesse sentido, a escola é um espaço acolhedor e incentivador da expressão por meio da Arte.

A estudante Maryana e sua irmã Melissa, da E.M.E.F. João Amos Comenius, por meio da Arte, expressaram seus sentimentos em relação à não censura de seus direitos à justiça e à liberdade de expressão, e, por intermédio da arte, conseguiram manifestar suas angustias pessoais.

Quando soma-se aos sentimentos de injustiça e aos de impotência, a arte torna-se uma poderosa ferramenta de luta, resistência e voz, pois permite a construção de significados a partir de  conhecimentos prévios, como também de ressignificação da vida e da sociedade, abarcando a relação do eu com o outro.

 

Fb2

 

Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA):

ART.15 “A criança e o adolescente têm direito à liberdade, ao respeito e à dignidade como pessoas humanas em processo de desenvolvimento e como sujeitos de direitos civis, humanos e sociais garantidos na Constituição e nas leis.”

 

Equipe NAAPA – DRE Freguesia/Brasilândia: Alexandre Bernardo da Silva, Rafael da Silva Pereira, Maria Zilma Nunes Moreira Lopes, Fernanda Araujo da Costa Morais, Cristiane Carvalho da Silva.

G3
16/11/2021 às 16h04

Encontro com Maria

Por Equipe DRE Guaianases   “Mas eu sou forte! Não deixo nada impressionar-me profundamente. Não me abato.”                                                            Carolina Maria […]

Emef Campos Sales
20/12/2021 às 10h53

EMEF Campos Salles: comunidade educadora

Por Robson Gonçalves da Silva O CEU EMEF Campos Salles se localiza no que hoje é chamado Bairro Educador Heliópolis. […]

Caderno De Poesia
19/01/2022 às 19h23

Poetizando

Por Professora Glauciane Maria de Almeida Catanho Meu nome é Glauciane Catanho, sou professora da Rede Pública de Ensino. Desde […]