PARA QUEM CUIDA

Poetizando

Publicado em: 19/01/2022 às 19h23
Caderno De Poesia

Por Professora Glauciane Maria de Almeida Catanho

Meu nome é Glauciane Catanho, sou professora da Rede Pública de Ensino. Desde pequena, apaixonei-me pelas palavras tatuadas nos livros e nas páginas dos jornais que o meu pai sempre lia. Daí para a poesia… um pulo! O papel em branco me fascinava e era o espaço de liberdade que eu tinha para escrever o que pensava, sentia e desejava. Até hoje me encanta a possibilidade de escrever e construir um mundo melhor junto com o olhar do leitor que mira as minhas palavras e a poesia que há no universo de cada um de nós.

Educação integral

Glauciane Catanho

 

Lá vai ele nos ensinar… o tempo!

Toca na ponta dos nossos dedos

e, sem medo, nos faz transbordar…

 

Ainda há muito que fazer:

espaços, laços, abraços!

Um passo na arte de se aventurar…

 

O ser humano? É corpo, é mente,

semente de amor no universo,

broto pronto a se revelar…

 

Deixe a diversidade respirar…

Já que nos braços da equidade,

a igualdade precisa se aconchegar!

 

Educação integral se faz assim:

parceria, empatia, alegria…

A beleza está no se transformar!

 

Quanto vale?

Glauciane Catanho

 

Quanto vale

uma gota de lágrima

uma esperança perdida

um pedaço de sonho?

 

Quanto vale

um aperto de mão

um beijo no rosto

um abraço forte?

 

Quanto vale

um copo de água

um café com leite

um bolo recheado?

 

Quanto vale

aquilo que o dinheiro

não pode pagar…

aquilo que um olhar

não pode enxergar…

aquilo que um sorriso

pode transformar….?

 

Ei, tem alguém aí,

aqui, ali?

Alguém que, apesar de tudo,

ainda sorri, estende a mão

e sente, mais que tudo,

as batidas do coração?

 

Sou ser humano!!!

A minha história?

Respeite!

A minha verdade?

Diversidade!

O meu desejo?

Recomeçar!

O meu tempo?

Hoje!

 

Hoje é o dia de uma nova chance

para ser feliz

para fazer a diferença

para nascer de novo…

 

Quanto vale

o brilho nos olhos

o sangue nas veias

o sorriso no rosto?

 

Que a escola possa ser

lugar de possibilidades

de amizades

de diversidades

 

Que a vida

seja acolhida

Que a verdade

seja dignidade

Que meninos e meninas

sejam pássaros

num voo que se refaz 

nos caminhos da paz…

 

Eu e o passarinho

Glauciane Catanho

Passarinho pousou no meu ouvido

“Voe!” – me cantou num só acorde

Acordei, levantei, os olhos lavei…

 

“Voar? Como assim , meu amigo?

Faltam-me as asas…

Em brasas arde o sol…”

 

Com os pés fincados no chão,

ilusão seria chegar ao céu!

 

Lá estava ele no alto

e, num salto,

pus-me a observar…

 

O ar, o deslizar, o encantar

Ah! Amar era fácil conjugar

Eu e ele a sonhar…

 

Sonhos de liberdade, 

na realidade acorrentada,

desencantada, aprisionada…

 

“Siga em frente! 

Não desista, insista!”

Cantava ele sem parar…

 

Uma folha da árvore caiu

Quem viu?

Uma flor entre pedras surgiu…

 

Ah! Lindo passarinho:

Ninho de esperança

para se acalentar…

 

Posto que se pode sempre voar

Quando há razões para amar…

 

Ela, a poesia

Glauciane Catanho

 

A poesia é feita de pedaços,

de abraços…

Uma mão que toca na outra mão,

acende o sentimento do coração…

Adeus! Adeus solidão!

 

Um passo de dança, um traço na linha…

Sopro de sons enamorados pelas notas musicais

numa cantoria repleta de tantos ais…

Quer fazer melodia pra esquecer?

Jamais!

 

Porque o canto dos passarinhos

é quente, aquece o universo!

Vira rima e fica assim: imerso…

É filhote no ninho, vale um verso!

 

Onde está a beleza?

Olhe para o lado,

ela está bem perto de você:

no fundo dos olhos de quem te vê

e na mensagem que não se lê…

 

Pois se vive, se convive… se realize!

Brinque nas asas coloridas de uma borboleta…

Não tenha medo: pegue uma simples caneta

e escreva: o tempo é mais que uma ampulheta!

 

Aqui está o momento: agarre-o!

Com o brilho das estrelas na mão…

E nos sonhos: as mágicas bolinhas de sabão!

O amor? Mora aí: no fundo do seu coração…

 

Vivencias11

Glauciane Maria de Almeida Catanho é professora da Rede Municipal de Ensino.

Imagem: Pixabay

G3
16/11/2021 às 16h04

Encontro com Maria

Por Equipe DRE Guaianases   “Mas eu sou forte! Não deixo nada impressionar-me profundamente. Não me abato.”                                                            Carolina Maria […]

Vivencias Pj
03/07/2022 às 14h32

Conexão

VIVÊNCIAS   Por Maria Aparecida da Silva A equipe do NAAPA DRE PJ solicitou a uma professora que nos contasse […]

Imagem43
08/11/2021 às 15h53

Fazedor de coisas

A vida só é boa quando se tem um propósito. O universo lhe devolve tudo aquilo que você a ele […]