PARA QUEM CUIDA

Grupo focal em contextos educacionais: um espaço de escuta e reflexão

Publicado em: 04/01/2022 às 11h14
Videoconferencia

Por  Denis Ferreira dos Santos

Atendendo a demanda da Equipe Gestora da EMEF Tereza Setuko Koshimae Hatori, os profissionais do NAAPA, no segundo semestre de 2021, realizaram o Grupo Focal “O senso prático de ser e estar na profissão”, um espaço de acolhimento, escuta e reflexão com o objetivo de transformar as práticas pedagógicas e educativas. 

Nessa perspectiva, o grupo debateu questões relativas ao seu processo de escolarização e sua formação profissional; a relação entre afetividade, vínculo e aprendizagem; acolhimento e escuta com atitude intencional e permanente por parte dos educadores e educadoras; e contextos educativos significativos.  

Mpp1

“No primeiro encontro do Grupo Focal estávamos um pouco apreensivos: como seriam esses encontros? Precisaríamos falar algo? Essas reuniões seriam cansativas? Todas essas questões se dissiparam logo após alguns minutos de conversa, nos quais as falas fluíram e percebemos que seriam encontros valiosos e agradáveis. E essas percepções se confirmaram nessa e nas reuniões seguintes. Por meio de conversas, nas quais nossas memórias eram resgatadas, muitos ‘silêncios’ aconteciam, mas não eram vazios: estavam repletos de reflexões, pois era possível que cada indivíduo encontrasse consigo mesmo. A parceria do NAAPA com a escola foi além de tratar de ‘acolhimento’: cheio de reflexões, memórias e discussões, enriqueceram-nos como profissionais da educação.” 

Josiane

 Josiane de Moraes é professora Orientadora da Sala de Leitura na rede municipal de ensino de São Paulo. 

“Um dos espaços disponibilizados pela RME para refletir sobre as práticas e experiências é o Núcleo de Apoio e Acompanhamento para a Aprendizagem (NAAPA), um lugar cujas críticas e o pensamento livre toma forma de ato com foco na melhora das práticas e aprendizagens que envolvam educandos e educadores, mas que aborda e enxerga a escola como um conjunto vivo e articulado, propondo sempre estratégias inovadoras, contextualizadas e críticas a todo conjunto de elementos  que dá vida à trama escolar, que acaba  ganhando um lugar de fala no qual muitas vezes só houvera o silêncio; ou seja, vivenciamos as quimeras que teorizamos, centrando-nos numa existência coletiva da escola. Em outras palavras, no encontro com o NAAPA a escola possui vida, respira, suspira, pensa, sorri, chora… a escola toma vida e a vida toma escola sinestesicamente transformando lágrimas em poesia!! Na mistura do saber e na paixão de ensinar, as paredes não são mais limitadoras da alma: tornam-se uma tela em branco para criar novos horizontes e esperançar um novo amanhã.” 

Guilherme

 Guilherme de Lima Amorim é professor do Ensino Fundamental II – Língua Portuguesa na rede municipal de ensino de São Paulo

Imagem da capa: Pixabay

 

 

Denis Ferreira dos Santos é diretor de escola na Rede Municipal de Ensino de São Paulo e atua como Psicólogo no NAAPA da DRE de São Miguel

Equoterapia
07/04/2022 às 10h34

Equoterapia

Por Patrícia Castilho Mamono . Sou bióloga, equoterapeuta, mestre em Ciências com  especialização em Psicopedagogia e Educação Especial. Trabalhei como […]

Iplegumes
13/12/2021 às 16h12

Comida de verdade: saúde e consciência se põem à mesa

Por Vanessa Aguilera e Renata Renata Del Tedesco  Você sabe o que significa estar em insegurança alimentar? Segundo a Lei […]

Si E O Outro
16/02/2022 às 18h04

Tecendo olhares e expressões de si e dos outros

Prezado leitor, prezada leitora:   As ações lúdicas realizadas pela equipe do NAAPA são intervenções aplicadas em pequenos grupos ou […]